•   (43) 3256-1632

DICAS PARA AUMENTAR A RESTITUIÇÃO DO SEU IMPOSTO DE RENDA

DICAS PARA AUMENTAR A RESTITUIÇÃO DO SEU IMPOSTO DE RENDA

O prazo para a entrega da declaração de Imposto de Renda 2021 acaba em 29 de abril e as restituições começam a ser pagas no dia 31 de maio mesmo e vão até 30 de setembro. E entre as várias dúvidas que surgem em meio ao processo da declaração, uma delas é comum: como aumentar o valor recebido na restituição?

Cronograma de restituição do Imposto de Renda 2022


- 1º lote - 31 de maio

- 2º lote - 30 de junho

- 3º lote - 29 de julho

- 4º lote - 31 de agosto

- 5º lote - 30 de setembro



1. Gastos com saúde e educação


O que incluem as despesas com saúde? São valores pagos, por exemplo, em planos de saúde, hospitais, exames e consultas com médicos, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, entre outros.


O valor com gastos de saúde são deduzidos integralmente, mas note que os pagamentos de medicamentos, assim como gastos com nutricionistas e tratamentos estéticos, não estão nesta lista!


Os gastos com educação, ao contrário, têm limite de dedução. Além disso, são gastos restritos à educação infantil; ensino fundamental; ensino médio e educação superior.


Cursos extracurriculares não podem ser deduzidos, de maneira que cursinhos como inglês e informática, por exemplo, não servirão para aumentar a restituição do Imposto de Renda.


Todas as despesas devem ser comprovadas e informadas em “Pagamentos Efetuados” ao preencher a declaração do Imposto de Renda. É importante que o declarante guarde os comprovantes por até cinco anos, em caso de ter que apresentá-los ao Fisco.



2. Gastos com dependentes


Para conseguir deduzir os gastos com dependentes do valor pago de Imposto de Renda, é necessário apresentar todas as respectivas receitas. Se você estiver em dúvida se realmente vale a pena declarar esse tipo de gastos, faça uma simulação antes de realizar a declaração IR.


Quem pode ser cadastrado como dependente são os cônjuges; filhos; companheiros; pais; avós, entre outros (desde que comprovada judicialmente a dependência de cada um).



3. Pensão alimentícia


Se o contribuinte paga pensão alimentícia, esta pode ser dedutível do cálculo do IR desde que seja uma pensão judicial.


Pensão foi um acordo feito apenas entre o pai e a mãe, não pode ser abatido do Imposto de Renda. Vale apenas para pensões definidas pelo juiz e neste caso não existe um limite para dedução.Desta forma,  é possível declarar e pedir abatimento de 100% do valor pago na pensão alimentícia.


Então, por exemplo, se um pai pagou R$ 10 mil de pensão judicial no ano para o filho, ele pode informar este valor para dedução do cálculo do IR.


No caso da pensão alimentícia, quem pagou economiza no imposto e quem recebeu paga, por ser um rendimento tributável. Citando o exemplo acima, o pai que pagou R$ 10 mil de pensão terá esse abatimento no seu imposto, enquanto a mãe que recebeu estes R$ 10 mil precisará declarar que o filho teve essa renda tributável.


4. Previdência privada


Você sabia que valores pagos ao INSS e fundos de pensão privados também são dedutíveis do Imposto de Renda? Pois é, pode acreditar!


Mas claro, esse é um benefício limitado para quem utiliza a previdência oficial ou as previdências privadas PGBL ou Fapi. E existem algumas regrinhas de acordo com a situação de cada contribuinte.


Previdência Oficial da União, Estados e Municípios: valores do Imposto de Renda são deduzidos integralmente;


Previdência Privada: dedução limitada a 12% dos rendimentos tributáveis para quem tem PGBL (caso contribua também com a Previdência oficial) e Fapi.



5. Doações


Doações feitas a instituições e fundos do governo são dedutíveis também, contanto que feitas durante o ano da declaração prevista. Então, se você tiver feito ou quiser fazer doações, pode escolher doar para esses locais ligados ao governo e garantir um aumento na sua restituição do Imposto de Renda.



6. Declaração conjunta


Casais que fazem declaração em conjunto recebem uma faixa de tributação de Imposto de Renda maior do que quando declaram separadamente. Isso quer dizer que se os dois tiverem rendimentos, será melhor realizar a declaração IR separadamente. Afinal, quanto maior a renda declarada, maior também será o cálculo do imposto a ser pago.


Assim, se cada um faz sua própria declaração, as chances de aumentar a restituição IR também aumentam consideravelmente, visto que a taxa de tributação será menor.



7. Profissionais autônomos


Se você trabalha por conta própria, é possível deduzir as despesas ligadas diretamente à sua atividade profissional, como luz, telefone e até mesmo aluguel de escritório (caso não trabalhe na sua própria casa). Isso contando que todos esses gastos possam ser comprovados.


Se o seu caso é o de trabalhar na própria casa, você ainda conta com o benefício de receber até um quinto do valor total de gastos com manutenção de residência, tais como taxa de condomínio e IPTU. Já reparos e recuperação de imóvel não estão inclusos na dedução.


É importante notar que esses benefícios só são válidos se você fizer uma declaração mensal no carnê-leão.



Fonte: adaptado dos sites “Isto É Dinheiro - 7 dicas para aumentar a restituição do seu Imposto de Renda” e “Invest News - Imposto de Renda: veja 5 dicas para aumentar sua restituição”

Assine Nossa

Newsletter

  •   (43) 3256-1632